Etologia

Texto elaborado a partir de notas de Leitura do Módulo de Formação Etologia e Psicodrama.

jogocomoexpressaoliberdadeininto-de-plateia historiadomal

 

Bibliografia Base:

Soeiro, Alfredo Correia (2003). O Instinto de Plateia: Na sociedade do Espetáculo, Lisboa, Círculo de Giz

Bally, Gustav, El juego como Expresion de Libertad: Fundo de Cultura Económica,

Konrad, Lorenz (2001). A Agressão: Uma história natural do mal, Lisboa, Relógio de Água

 

Sumário:

  • Relação entreEtologiaePsicodrama
    • Papel do Direto de Psicodrama versus Etologista
  • Noções Básicas de Etologia
    • Instinto
    • Esquema produtor
    • Esquema libertador
    • Disposição anímica
    • Imprinting
    • Conduta de apetência
  • O Campo e sua tensão
    • Campo de tensão e campo relaxado
    • Características do campo
  • Organizações do mundo animal
    • Bando anónimo
    • Na sociedade de ratos
    • Noção de laço
    • O grupo
    • Entusiasmo militante
  • Agressividade e suas funções
  • O jogo

 

Relação entre Etologia e  Psicodrama

Ethos significa modo de conduta. Logos é o estudo. A Etologia  é a disciplina que se dedica ao estudo do comportamento animal em situação (no meio).

O termo êthos (do grego)  Conduta, costumes, comportamento e lógos estudo, tratadoestuda os modos de conduta. Uma vez que o psicodrama treina o modelo de orientação do eu em relação ao grupo, a etologia é uma ferramenta teórica  para trabalhar o reconhecimento do ego e procura enquadrar a relação que se establece com os outros. A formação do grupo tem em conta a forma como cada um reconhece o ego. Não olhamos para o outro e interpretamos a linguagem do outro

Papel do Diretor de Psicodrama versus Etologista

Olhar o comportamento animal em relação com o meio é o papel do etologista. Não envolve a experiência. É uma interpretação do que está por detrás. A procura das regras dos modos de conduta. Quando há um desacordo comportamental, não se interpreta. Apenas vemos. a etologia procura ver e medir o que vês. é necessário criar alguma mensurabilidade. A psicologia americana envolve muito a a mensuração de comportamentos, o estudo da sua adequação ao meio.

No psicodrama não se procura a descrição nem a mensurabilidade. O psicodrama trabalha a partir dum ppormenor. Interpreta o detalhe como parte do todo. No psicodrama moreniano não interessa muito o comentário em sí. O que é essencial é a experiência de viver a situação. Na Sociedade Portuguesa de Psicodrama segue-se a linha moreniana desenvolvida por Moreno,e Soeiro. Nela o diretor não interpreta. Observa. Observa como um o etologista. Mas na medida é que a dramatização facilita a emergência de contextos é necessário que se explorem algumas hipóteses. No caso do psicodrama poderão ser terapeuticas, no caso do sociodrama devarão estar relacionadas com a relação do grupo.

O diretor observa o contexto. O que emerge depende dos contextos. O Contexto pode ser social, de grupo ou dramático. A importância dos egos no psicodrama é crucial O papel depende do contexto. No psicodrama de casa, o ego age em contexto. È importante o contexto. No psicodrama de casal treina-se sobretudo o papel do comportamento não verbal, como componente do comportamento emocional. Quem não entender o contexto não consegue fazer psicodrama.

Exercício. I. representa papéis de ego em stress. São papeis ligados ao nada. Um papel de avatar (não assuntos. Papeis virtuais.)

No sociodrama só se estuda as relações dos papéis. As partes do ego em que se liga. No psicodrama estuda-se a relação dos papéis com os indivíduos. Em Portugal o sociodrama estuda os papéis. No Brasil, trabalha-se sobre os papéis. Há outros locais onde se trabalha temas específicos. Em Granada, por exemplo, trabalha-se a Paz.

Exercício de Axiodrama  (in Moreno, Quem sobreviverá?, 1992, vol. 1,  p.33). É um método sociátrico: o diretor, como agente de transformação social, lida com os valores éticos, religiosos e culturais dos participantes. Para que se usa o axiodrama? Para que, mediante uma experiência vivencial, os participantes desvelem e confrontem seus quadros de valores antigos e novos, mudando algo, e isto possa implicar um estar no mundo diferente do anterior e rotineiro.

Axiodrama trata de valores religiosos, éticos e culturais na forma espontâneo, dramática”. A Dramatização de Valores, por exemplo “Dia dos Namorados”:

Aquecimento.  Procurar fazer sobressair os papeis. (Ver Teoria dos Papeis em Moreno) O papel pode ser pouco desenvolvido quando se tem um papel complementar. Os papeis estão pouco desenvolvidos quando não tem uma parte complementar. Há que distinguir papel complementar e papel adjacente.

No desenvolvimento dos papeis, como por exemplo no Sociodrama de casal pode começar-se a fazer uma estátua. Pede-se que se invertam os papeis. Há três temas que são difíceis de trabalhar: a morte, a agressividade e a intimidade sexual.

No psicodrama não se montam cenas para obter resultados. O diretor pensa e vai experimentando. O Diretor dinamiza o aquecimento, a dramatização é dinamizada pelo protagonista e o grupo orienta a reflexão.

Noções Básicas de Etologia

  • Instinto – Comportamento Inato, complexo, próprio da espécie, que se dirige para um fim que é a preservação da espécie.Esquema produtor – Traços ou conjunto de traços característico do meio, ou de outros ser vivo, que levam a produzir no animal um acto instintivo (ou desencadeia um comportamento determinado)
  • Esquema libertador: É o acto instintivo. A obtenção do objeto, o libertar do acto instintivo. O Acto instintivo é o acto no qual se realiza a disposição anímicaDisposição anímica é a motivação que leva o animal a estar disponível para determinado acto instintivo.
  • Imprinting: Aprendizagem que complementa uma programação instintiva. Um comportamento predeterminado a um estímulo exterior que então se torna específico e irreversível, e que passa a ser o esquema desencadeador do acto
  • Conduta de apetência: Todo o comportamento complexo e fléxivel, que o animal faz para saciar uma necessidade na ausência de um esquema produtor.

 

Os Conceitos fundamentais no Psicodrama. no Psicodrama à 4 conceitos fundamentais

O Conceito de Plateia (Instinto de Plateia de Soeiro). Trata da adequação ao comportamento do outro. Do ajustamento do meu comportamento pela presença e pelo comportamento do outro. Cada um de nós tem a sua plateia interna. Funciona como uma bússola de comportamento, permite ir ajustando o nosso comportamento em relação aos outros. Cada um de nós torna-se espetador de sí próprio e é espetador dos outros. Há plateias de família, da escola, da adolescência. O Conceito do pranto: o canto como instrumento preventivo do luto patológico. O pranto como luto curativo

Sobre a questão do luto ver o trabalho de Marisol Filgueri e Lamas Grego “Pranto e Psicodrama Popular contra el dolor  patológico”.

Conceito de Espontâneo. Ter uma adequação da resposta. No instinto, verifica-se um comportamento inato. Tem as seguintes características

  1. é um movimento estereotipado, semelhante em todos os indivíduos, perante determinadas situações. Estratégias de caça, de acasalamento.
  2. Pode resultar duma herança genética comum, perante uma situação permite estratégias adaptativas. (Ver Konrad Lorenz : “Uma história do mal”) E é imediato. É nele que emerge a espontaneidade.
  3. Comportamento instintivo e desencadeado por esquemas produtores. Acontece em tribos ou perante conjunto de traços que emerge perante outro ser vivo, ou uma súbita alteração do meio que levam o comportamento animal a um ato instintivo.

O Reflexo É uma resposta aos outros por meios previsíveis. Resultam de estímulos gerados dentro do organismo que podem evoluir na espécie para modos marcadamente utilitários. O instinto cresce em função da sua adaptação ao meio. O que é adequirido precisa de treino

Disposição anímica. Motivação que leva o animal a estar disponível para determinado ato institivo. Ver o conceito de “Impritnig” de Lorenz.

A aprendizagem complementar forma uma disposição anímica. Alguns institntos podem ser apreendidos. Para isso é necessário que exista uma disposição anímica. O animal tem que estar disponível. Disso depende o Esquema Produtor.

Nem todos os objetos são expressão das aprendizagem. Por exemplo voar é congénito. A raposa volta sempre ao imprinting. Lorenz descobriu que de vez em quando os ganso entravam em grande inquietude. O comportamento de inquietude é um comportamento congénito

Conduta de apetência: Todo o comportamento complexo é flexível. O que o animal faz por fá-lo por necessidade na ausência dum esquema produtor.

Na grande assembleia dos instintos. Quando alguma ave manifesta o instinto, outros baixam o nível. O instinto de preservação é soberano. Lidar com a assembleia dos institnto é um fator da saúde mental.

Quando há um papel mal desempenhado, para manter a saúde mental, deve-se evitar que esse papel contagie os outros. Não devemos deixar que um papel mal desempenhado contamine os outros papeis.

Sobre a questão da Espontaneidade como Instinto

O conceito de Moreno de Espontaneidade é baseado nestes quatro critérios

  • Criatividade
  • Originalidade
  • Adequação de resposta
  • Qualidade de representação do papel

O Campo e sua tensão

Na relação com o espaço geram-se dois tipos de campos:O tenso e o relaxado.

Campo de tensão  é determinado pelo acto instintivo; coloca um alto nível emocional em ação; verifica-se um estreitamento do campo perceptual, como se o sujeito e o objeto estivessem ligado por um túnel invisível

Campo Relaxado: Não está determinado pela meta do instinto; Verifica-se um aumento do campo perceptual e utilizam-se um maior número de factores de campo

Estes campos apresentam como características as forma de organização  do mundo animal: Bando anónimo, sociedade de ratos.

O Bando é um conjunto de indivíduos da mesma espécie ligado por mútua atracão. Dispõe de uma organização anónima, ignora a ideia de amizade pessoal. Tem como vantagem uma melhor defesa e enfrentam melhor as ameaças dos predadores. Tem como desvantagem, uma maior possibilidade de parasitagem, verifica-se uma maior dificuldade em encontrar alimentos para um número elevado de animais, e a sua camuflagem é muito difícil. Apresentam uma distancia individual obrigatória.

A Sociedade de Ratos é uma super família: Não apresentam uma hierarquia; há uma transmissão de estados afetivos e uma transmissão por via da tradição das experiências recém-adquiridas; têm relações impessoasi; e pertença à uma mesma sociedade manifesta-se por um cheiro especial, próprio de todos os elementos; há apresernça de animais de contacto.

O que determina a coesão do grupo humano são os laços. Os laços são comportamentos que revelam objetivamente uma ligação mútua. O laço é tanto mais forte quanto mais agressiva for e espécie. Há uma atracão especial que faz com que haja um comportamento de procura quando o companheiro se ausenta, e de permanência quando ele permanece. O Grupo é comunidade unida por um laço. Caracterizada por ter uma coesão geral, por manter a individualidade dos membros, por se formar independentemente do local. Identifica-se em todas as circunstâncias da vida. É agressiva com os outros. Quando ameaçados ensaiam um movimento de reorientação. Finalmente entre os humanos há uma configuração especial que é o “Entusiasmo militante” que emerge numa situação estimulante; na presença dum inimigo detestável do qual emana um risco que põem em causa a sobrevivência de todo o grupo. Tem um figura inspiradora, protagonizada num chefe. Caracteriza-se pela presença de muitos indivíduos entregues à mesma emoção.

Por exemplo na seguinte figura atente-se às postura dos cães que mostram estados de medo e agressividade.

caes

As imagens mostram pulsões contrárias. Receio, medo, raiva, agressividade. Pela posição das orelhas pode-se verificar o estado emocional dos cães.

As posições de diálogo são indicadores de emoções. Por exemplo, a posição a 45º é uma posição terapêutica, a posição frente-a-frente é de confronto, quando a posição lateral é posição de amizade.

Através das posições de cada membro no grupo podem-se verificar os estados emocionais. O contra líder, é aquele que não se opõe e anula a constestação. O apoiante do líder é aquele que ataca os opositores e faz emergir o leader.

Em situação de grupo tem que se acreditar no grupo e procurar a nesga do impulso. A soma da energia de coesão deve ser superior à soma das energias de divisão. Em situação de grupo há que trabalhar a coesão do grupo.

Campo tenso e campo relaxado.

A situação tensa resulta do ato instintivo. De defesa. Transporta um alto nível emocional, e implica um estreitamento da atenção perceptual. A situação relaxada implica uma fraca presença do instinto e um aumento do campo perceptual mobilizando um maior número de fatores de campo. O relaxamento de campo traduz uma satisfação relativa ou uma ausência de traços condicionantes do comportamento.

Como baixar o subir a tensão em psicodrama. O psicodrama permite trabalhar os limites da tensão e o controlo da tensão. Para diminuir a tensão utiliza-se a alteração do contexto. Substituir um dos egos (ou a agressividade, ou a vítima). É a posição do diretor conduz os atos do protagonista.

A tensão está relacionada com a escolha do protagonista. O protagonista é aquele que apresenta tensão emocional. Ele emerge, destaca-se no grupo, mas pertence ao grupo. A dramaturgia permite trabalhar todo o grupo a partir das suas tensões. A escolha de protagonista é um risco. Para isso é necessário um bom aquecimento do grupo. É no aquecimento que emerge o indivíduo. No psicodrama de casal, os protagonistas já estão aquecidos.

Para fazer subir a tensão. No psicodrama é arriscado trabalhar com os desdobramentos do eu. Só deverá surgir se houver uma certeza de hipótese terapêutica. Nos grupos à redes de relações visíveis e invisíveis. É aconselhado trabalhar as tensões para ver o que está latente.

A questão da tensão pode ser trabalhada pela psicoterapia. A psicoterapia tem quatro objetivos:

  • Dar uma explicação para o sofrimento
  • Dar permissividade
  • Provocar uma descarga emocional
  • Criar um mecanismo de ligação entre o terapeuta e o doente.

A psicoterapia moreniana pode ser abordada como um equilíbrio de tensões. Há que estar atento às tensões dentro do campo, às posições de cada um no interior do campo e às mudanças de registo no papel. A presença de outros membros do grupo gera tensões. É necessário entender os fatores de agregação no campo. Por exemplo, no Bando Anónimo, o conjunto está ligado por um fator de atração mútua. Cada membro ignora a ideia de amizade pessoal, cada membro está por si. Apenas o fator de coesão interessa

Na sociedade de ratos, o caso de super-famílias, não há hierarquias. Há uma transmissão entre os membros das experiencias recém-adquiridas, as experiencias traumatizantes. Há um reconhecimento dos mebros do grupo, por um fator distintivo (cheiro, cor). Não há ligações familiares, os laços podem ser estabelecidos por via de animais de contacto.

O laço é um comportamento que revela objetivamente ligações mútuas. O laço é tanto mais forte quanto mais agressiva é a espécie. O Grupo: São comunidades unidas por laços de coesão geral. Há um papel de cada indivíduo no conjunto social, a individualidade é interdependente e pode afirma-se alguma individualidade e agressividade.

Agressividade e suas funções e o papel do  jogo

As funções da agressividade: A agressividade é essencial para a conservação da espécie. A agressividade assegura o equilíbrio ecológico e a seleção natural das espécies. Há agressividade na defesa da prole e implica grupos com uma organização hierárquica de funções. As funções da agressividade é é um mal necessário à evolução biológica e essencial à conservação das espécies: é uma função do equilíbrio ecológico; da selecção natural; de defesa da prole; de organização;de  hierarquização de funções; de transmissão de informações; e é motor das pulsões mais íntimas

É nessas dimensão que o jogo é relevante. O jogo resulta duma conduta animal no âmbito da apetência. É um denominador comum entre o homem e o animal. O jogo nasce da curiosidade: Em Moreno verifica-se uma aproximação aos estudos etiológicos que dizem que “há uma predisposição inata à aprendizagem muito evidente nos animais superiores que se manifesta na curiosidade do jogo”. Considera-se uma característica típica do jogo a capacidade dos animais superiores de se afastar e voltar a aproximar “que é a base de qualquer interação em forma de Dialogo” VACILAR.

O jogo permite uma experiência da ação no campo relaxado como se estivesse num num campo tenso. Há uma diferença entre entre jogo e desporto.

O jogo da agressividade. É um jogo usado para verificar a coesão do grupo. Através do jogo da agressividade pode verificar-se o posicionamento do casal. O nível das suas relações. Pode ser aplicado em situações da análise de simetrias e complementares. O jogo da agressividade serve para avaliar o estado emocional da situação. A situação da agressividade, da sexualidade e das emoções. A agressividade em psicodrama é sempre simbólica, Um  jogo da agressividade pode ser o Copo de Água (ver a questão dos Jogos em Métodos e Técnicas)

O jogo permite criar e explorar novos espaços pelo lado lúdico. O desporto tem como finalidade criar regras e regular a competição. A perda da capacidade de jogar pode significar que o indivíduo está sem finalidade. O jogo estimula a capacidade de ser espontâneo. A filosofia da espontaneidade é uma filosofia de criar capacidades de jogar. Através da catarse de integração expulsa-se os conteúdos incómodos latentes em cada pessoa.

Exercício prático. Criar um campo de quatro quadrantes. A janela de juari.

  • O primeiro quadrante inicia.
  • O segundo quadrante dá indicações sobre a dinâmica do grupo.
  • O terceiro quadrante dá indicações sobre a coesão e o papel dos diferente elementos na dinamica.
  • Há que evitartrabalharempsicodrama o quarto quadrante e grupo interior.
    • É um jogo que revela a condição humana. Encontra o paradoxo do ser e do todo.

 

 

 

Um comentário sobre “Etologia

  1. Pingback: Agressão : Uma história Natural do Mal e a museologia | Global Heritages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s