Faz mais sentido combater Aedes do que vacinar em massa, de Claudia Collucci

Saúde Global

Folha de S. Paulo – A recém-aprovada vacina contra a dengue pouco ajudará no controle da doença. Ainda mais no atual cenário em que o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, também protagoniza epidemias de zika e chikungunya pelo país.

Há muitas ressalvas em torno da vacina. A começar pela taxa de eficácia, de 66% em média, considerada “baixa” pela Anvisa. Para os sorotipos 1 e 2 da dengue, a eficácia é de menos de 50%. Para quem nunca teve dengue, menor ainda, de 43%.

Outro senão é a necessidade de três doses, uma a cada seis meses, o que dificulta a adesão. Mas, como bem lembrou Lucia Bricks, diretora médica da Sanofi Pasteur, fabricante da vacina, em entrevista à Folha, “é o que temos neste momento”.

A vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantan promete imunização de 90% com uma única dose. Mas ainda não há estudo que comprove…

Ver o post original 211 mais palavras

Anúncios

Prendam o morto

Raquel Varela

Há uma tendência geral na sociedade para colocar o Estado – na sua versão persecutória, jurídica, em suma, a força bruta, a resolver os problemas. É óbvio que tem que haver repressão, em algumas matérias, como é o caso da violência doméstica, mas a repressão por si, tema a que parece reduzido o feminismo nesse campo, é uma gota de água no oceano de sofrimento humano. Em grande parte das vezes – cujo número certo desconheço – a repressão chega a tempo de registar o óbito. E pior, não há quem reprimir. Soubemos esta semana que mais de metade dos homens que matam as mulheres a seguir suicidam-se. O que isto quer dizer? Que antes de lhes enviar a polícia, ao primeiro estalo, deviam ter enviado o psicanalista – a eles, às mães deles, ao patrão deles. Reduzir um tema desta complexidade a uma suposta sociedade machista e à…

Ver o post original 239 mais palavras

Fúria / Ira

Pessoas's

26

Vem primeiro, antes da razão. Nasce de repente, sem perdão. Irrompe pelo coração adentro e destranca as trancas das emoções que se perdem na fúria do impulso.

Demora a passar, embora funcione como uma bomba. Num segundo o mundo gira à tua volta para, instantes depois, acordar como um estilhaço sem som.

Olhos semicerrados, lábios tensos, narinas abertas. Respiração ofegante, passo agitado e palavras ariscas, prontas a serem cuspidas por uma língua venenosa. E ainda há pouco te adorava.

A fúria é uma diva: faz o que quer, quando quer. Ergue-se espampanante e destrói o ego de quem está à volta. Corrompe relações, quebra laços e desfaz histórias. Acha-se rainha do mundo e teima em não acalmar. Só não percebe o quão vulnerável é: porque se há fúria, também há amor.

Ver o post original

Poder e Medo

Raquel Varela

Estou há 4 horas a preencher o meu relatório de actividades de 2015, tenho outras 4 pela frente. Quase tudo o que faço é público: dou aulas de porta aberta, publico os meus artigos académicos online em acesso livre, as conferências que organizo são de entrada livre, o resultado dos meus trabalhos é público, os meus alunos são avaliados em provas públicas. Estes relatórios são a introdução na Universidade de técnicas de controlo fabris do trabalho, semi concentracionárias, o professor-proletário, onde quem mais trabalha, quem mais publica, quem mais orienta mais é massacrado com mais itens a preencher. A cada artigo que publico e a cada orientando que tenho preencho, linha a linha, quadrado a quadrado, tabela a tabela, ano, data, páginas, ISSN, tudo o que já é público e passou por conselhos editoriais e científicos, colegiais – é o controlo do controlo do controlo. Perdi 4 horas da…

Ver o post original 144 mais palavras

CU nutrition expert accepts $550,000 from Coca-Cola for obesity campaign

Saúde Global

Coca-Cola money highlights risks of corporate influence

( The Denver Post)

A University of Colorado professor who launched a global campaign to fight obesity accepted $550,000 from the Coca-Cola Co., traveled the world at company expense on speaking engagements and solicited a job at the soft-drink giant for his son.

James Hill, a nutrition expert who directs the Anschutz Health and Wellness Center, also obtained Coca-Cola’s help to run conferences for journalists that sought to “balance” an obesity debate focused on sugary drinks and featured a speaker who disparaged soda taxes.

The Coca-Cola connection highlights the secrecy surrounding much of the corporate money pouring into CU’s prestigious Anschutz medical campus.

(The Denver Post)

In addition to the money it paid directly to Hill, not through the university, Coca-Cola donated $1 million to CU Anschutz to help Hill spread his message…

Ver o post original 1.711 mais palavras

Bancos acima das nossas possibilidades

Raquel Varela

A boa nova que antecedeu a crise na forma de um incentivo desmesurado ao consumo de casa própria, elevando os seus preços para patamares irrealistas (ainda nos lembramos do tempo, como referiu Pedro Bingre do Amaral, em que uma casa custava o mesmo de um carro — nos sorteios de TV ganhava-se um ou outro), fora promovida diariamente nas televisões por políticos, comentadores e afins. Os incentivos fiscais ao abate para a compra de carros novos. Os estrangulamentos salariais substituídos por crédito fácil e barato. Todos eram afinal culpados pelo estado das contas públicas. As privatizações que delapidaram o património público, os benefícios fiscais às empresas, as PPP com as suas rendas fixas que garantiam uma correia de transmissão privilegiada do património público para alguns privados, a abstenção do Estado em taxar as mais-valias dos promotores imobiliários que, num passe de mágica e com uma ajudinha do poder local, ao…

Ver o post original 434 mais palavras

Europe: Will there be sufficient health professionals to meet future needs?

Saúde Global

OMS Europa – According to the latest WHO/Europe core health indicators for 2015, the number of physicians and nurses in the Region may not be sufficient to cover the future health needs of an ageing population, despite an increase of around 10% in the past 10 years. The report also points out that physicians in Europe are getting older: almost every third physician is over 55 years old. In addition, the skills-mix of health professionals needs to change: for example, the proportion of general practitioners (GPs) among all physicians should be increased.

“Human resources are the cornerstone of the health system in any country, and the planning, regulation and management of the health workforce requires extensive intersectoral collaboration – both topics are at the heart of the Health 2020 policy,” said Zsuzsanna Jakab, WHO Regional Director for Europe.

The report, entitled “Core health indicators in the WHO European Region 2015…

Ver o post original 670 mais palavras

A COP 21 pavimenta o caminho para o desastre

Leonardo Boff

No artigo anterior publicado neste espaço, o autor, após ressaltar os pontos positivos, começou uma acirrada crítica sobre a ilusória proposta feita pela COP21 acerca do aquecimento global. A boa intenção de todos não pode ser negada, apenas que essa intenção não é boa para a vida, para a humanidade e para a Casa Comum: a forma como se quer prevenir o teto de 2ºC de aquecimento e caminhar até 2100 na direção dos níveis pré-industriais que eram de 1,5ºC.

Tudo isso, as usual, deverá ser atingido sem atrapalhar o fluxo comercial e financeiro do mundo, decorrente do lema da Convenção:”transformando nosso mundo: a agenda 2030 para um desenvolvimento sustentável”.

Aqui reside o nó do problema. O desenvolvimento que predomina no mundo não é absolutamente sustentável, pois é sinônimo de puro crescimento material ilimitado dentro de um planeta limitado. Este é conseguido mediante a desmesurada exploração dos bens…

Ver o post original 789 mais palavras

Animação explica a Convenção de 2005

Seminário Políticas para Diversidade Cultural

A Unesco em parceria com a Escuela Internacional de Cine y TV de San Antonio de Baños  lançaram este ano uma animação que explica,  de maneira didática e divertida, a convenção de 2005 sobre a proteção e a promoção da diversidade das expressões culturais. O curta transforma em personagens de games os principais objetivos da convenção.  Vale a pena assistir e difundir.

http://www.unesco.org/archives/multimedia/?s=films_details&pg=33&id=3898#.Vi85iOYbyH8.facebook

Ver o post original

Ecologia dos Saberes

Alfabetização e Descolonização Culturais

ICOM NATHIST

International Council of Museums Committee for Museums and Collections of Natural History

Blogue ATS

Grupo de investigação Ambiente, Território e Sociedade do ICS-ULisboa

Museologia Social e Ecomuseus em Portugal

Processos Museológicos participativos

COREM 2a. Região

Conselho Regional de Museologia 2a. Região [RJ, MG, ES]

Conexões da Zona Sul

Mapeamento participativo de Relações Solidárias na Zona Sul da cidade de São Paulo

Life-Mind-Play

growing-thinking-sharing

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

inventario participativo

processos ecomuseais

Courelas

Dizem-se coisas que são coisas que se dizem

Instituto de História da Arte

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

radioafrolis.wordpress.com/

O audioblogue Rádio AfroLis é um espaço de expressão cultural feito por afrodescendentes a viver em Lisboa. Artistas, menos artistas, pessoas comuns e menos comuns falam sobre negritude, racismo e identidade revelando facetas da consciência negra emergente em Portugal.

ICOM Costume Committee: 3rd to 9th of July, 2016 in Milano

ICOM Costume Committee: 3rd to 9th of July, 2016 in Milano

[Lisboa é POESIA] - Lisboa__Lx

■ Passeios Poético-Fotográficos ■ Passeios Poético-Literários ■

Blablablamuseos

Más X Más= Más Cultura

Caminhos da Memória

leituras contemporâneas da história e da memória