Conflitos de terra, violência no campo e saúde de camponeses e indígenas – por Cristiane Pereira

Saúde Global

Reflexões sobre a ausência de identidade indígena no Brasil e o papel do camponês no plano de desenvolvimento nacional

capa Reuters IndígenaFonte: REUTERS

Nessa semana de ataque às pautas ambientalistas, com a denúncia dos Estados Unidos ao acordo de Paris, cabe ressaltar um outro ângulo dessa realidade: a crescente violência nas áreas rurais do Brasil devido à disputa por terras. Sabemos que violência no campo, especialmente contra indígenas, não é uma novidade no país. Podemos observar parte dessa realidade no mapa Caci (Cartografia de Ataques Contra Indígenas – a palavra “Caci” também significa dor em guarani), elaborado com dados levantados pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e pela Pastoral da Terra (CPT)[1]. No entanto, chama atenção o aumento do número de casos, somente em abril, nove pessoas foram torturadas e mortas, em Colniza (MT), e o índios Gamela foram atacados, em Viana (MA), resultando em 22 feridos, dois com mãos decepadas[2].

Images intégrées 1

Legenda: Mapa…

Ver o post original 1.440 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s