Prefácio “Democracia”

Raquel Varela

image-2

«Depende de nós se crescemos ou mirramos. Pois a luz que nutre as nossas raízes, o fogo que endurece o barro vem de dentro de nós, enão de Deuses ou de Governantes».

Durante a ocupação nazi a resistência armada grega fez uma votação clandestina que recolheu, sob as barbas do exército nazi, 2 milhões de votos. A primeira vez que as mulheres tiveram o direito de voto na Grécia foi nessa votação, em 1944, quando os trabalhadores estavam armados, mas quando o país foi libertado, num acordo de partilhas entre Churchill e Estaline, o direito foi retirado e as mulheres na Grécia só voltaram a votar nos finais de 1950. Curiosamente não é este o exemplo evocado para falar das origens da democracia grega hoje em dia mas uma sociedade escravocrata da antiguidade. Escravocrata onde, pese embora limitações, a monopolização do poder político e militar era, por exemplo, inferior à…

Ver o post original 367 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s