Números não bastam: pesquisadoras falam sobre determinantes intangíveis da saúde

Saúde Global

Informe ENSP – Basta um conceito e cria-se um novo mundo. Do contrário, não haveria tanta energia investida em pensamento e tanta, também, para se tentar obstruí-lo. O nascimento de uma ciência é o oposto do que sabemos sobre a morte das estrelas. Enquanto estas podem exibir brilho cuja origem se extinguiu faz muitos anos, aquela, quando assoma à superfície, é erupção de movimentos tramados em silêncio. Tanto mais quando falamos da epidemiologia, seus micro-organismos e mapeamentos. São os números, dirão os apressados, são os números que dão concretude, peso, vida, movem montanhas de dinheiro público e trabalhos científicos. Mas será que eles nos bastam? Será que algo não nos escapa à ponta do lápis? É preciso auscultar o silêncio, do contrário seremos eco e claque de verdades obsoletas. É para esse silêncio que as pesquisadoras da ENSP Fátima Pivetta e Lenira Zancan voltam seus ouvidos no trabalho Morar em Favela…

Ver o post original 925 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s